Pages

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Quando Deus não basta

Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo.” (Is.14.13-14//Gn.3.5)

Quando gostamos muito de algo, almejamos passar muito tempo desfrutando disso. Sentimo-nos realizados quando fazemos aquilo que gostamos. Sentimo-nos completos quando estamos com quem amamos. Por essa razão, esquecemo-nos de comer; deixamos de dormir; desapercebemo-nos do mundo ao nosso redor.
Deus criou o homem e a mulher para um relacionamento Pai-filhos. Ele lhes bastaria, pois é capaz de preencher tanto o coração, trazendo-lhes plena satisfação, quanto todas as necessidades da vida, guardando-os e alimentando-os. Eles não precisariam de coisa alguma, pois em Deus o homem e a mulher tinham tudo.
Adão e Eva tinham vida plena no Éden. Além de desfrutarem de um jardim fabuloso, plantado pelo Senhor, eles tinham plena comunhão com Deus, dentro de um gracioso relacionamento adornado com puro amor. Uma família cercada pelo Senhor não sentiria falta de nada mais.
De repente, o que era suficiente para Adão e Eva pareceu-lhes pouco diante de seus olhos. A serpente conseguiu iludi-los de tal forma que o que tinham já não lhes bastava, e, então, desejaram ser como Deus (Gn.3.1-7//Is.14.13-14). A cobiça os tornou vazios; e, sentindo-se infelizes pelo desejo de ser e ter mais, desobedeceram ao Criador.
Quando Deus não basta, o coração do homem o conduz aos mais variados desejos para preencher o vazio. O homem sente-se infeliz e, mesmo que tenha tudo diante de seus olhos, não consegue satisfazer-se. O mundo, então, aproveita-se da infelicidade do pecador para vender sonhos e promessas de satisfação que se desfazem com o pôr do sol e desaparecem na aurora.
Quando Deus não basta, a leitura da bíblia torna-se entediante, pois a satisfação de ouvir a voz do Senhor não preenche o coração agitado que deseja muito mais que a presença do Senhor. Para este coração, a oração não lhe é suficiente; é preciso ser mais; é preciso ter mais. Falar com Deus não basta, pois o coração pecador quer ser igual a Deus, livre para decidir tudo; suficiente em si mesmo.
Desta forma, o homem cobiça grandeza, luta por poder, vende-se por dinheiro, pois o pouco não o satisfaz. O homem adquire tudo o que pode, mas não preenche o vazio do coração. É preciso mudar isso, é preciso voltar o coração para Deus a fim de encontrar nEle plena satisfação na vida.
Deus lhe basta? Quando Deus basta, o coração bate acelerado com a forte expectativa de passar horas ouvindo a voz do Senhor; contam-se as horas para a chegada do culto ao Senhor, afinal nada lhe causa mais satisfação do que estar na presença do Senhor.
Mas, para que Deus seja seu deleite e sua felicidade esteja depositada no Senhor, é preciso que Cristo seja seu restaurador. Jesus morreu em nosso lugar a fim de abrir caminho para uma nova vida de plena comunhão com aquele que nos criou para si mesmo. Em Cristo, o homem se satisfaz com Deus e diz: “a Tua graça é melhor do que a vida” (Sl.63.3). NEle o pecador encontra paz com o Criador; nEle o coração encontra plena felicidade com Deus.
Quando Deus basta ao homem, a volubilidade das circunstâncias não inclina seu coração para a direita nem para a esquerda, pois está firme no Senhor. O mais simples momento lhe é suficiente, pois encontrou em Deus plena satisfação na vida. O pouco concedido graciosamente pelo Senhor torna-se a medida certa para o presente enquanto vive despreocupado com o futuro, pois sabe que sua vida está guardada nas mãos daquele que o adorna com terno amor todos os dias.
Portanto, é preciso ter cuidado com o coração. A carne, o mundo e o diabo cochicharão com frequência aos seus ouvidos, dizendo: - Você pode ser mais, você pode ter mais. Eles sempre lhe dirão: - Você não precisa de Deus, você pode ser igual a Ele. Assim, lhe oferecerão uma liberdade escrava, pois, sentindo-se livre de Deus, servirá à necessidade incontrolável de satisfazer-se.
Quando Deus não basta ao homem, coisa alguma lhe é suficiente, pois nada pode satisfazer plenamente seu coração. Portanto, quando seu coração estiver insatisfeito, apresente-lhe Cristo e ponha-o diante de Deus, para que o Senhor seja sempre sua satisfação. Você não precisa de muito para ser feliz. Na verdade, você só precisa que Cristo faça morada em sua vida, a fim de encher seu coração de plena e absoluta satisfação em Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário