Pages

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Educação cristã urgente

Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber.” (At.20.35)

Encontro-me diante de um grande desafio. A sociedade precisa ser educada, com urgência, por escolas que tenham valores cristãos (cosmovisão teo-referente), a fim de que a geração seguinte não se torne pior do que a atual. O governo brasileiro tem incentivado o ateísmo, autonomismo, homossexualismo, entre outros conceitos e práticas pagãs, que estão sendo propagados em alta velocidade pela mídia e livros didáticos das escolas públicas e privadas. Além disso, os pais das famílias desta nação são incapazes de oferecer uma boa educação para seus filhos, pois eles mesmos a desconhecem e, infelizmente, a igreja tem pouquíssimo contato semanal com as famílias que precisam ser educadas. Desta forma, a melhor opção para educar a presente geração é por meio de escolas cristãs.
Contudo, não encontro espaço para aplicar esta solução às pessoas de baixa renda, afinal como é possível mantê-las numa escola particular cristã, com um sistema de ensino cristão, se o custo de tudo isso é alto para a população carente? Elitizar o ensino cristão, tornando-o acessível apenas à classe média e alta não está de acordo com o ensino das Escrituras, afinal o conhecimento de Deus deve ser disponibilizado a todos e a igreja deve ser esforçar para oferecer uma boa educação na Palavra de Deus para todos os homens, a fim de que Deus seja glorificado em todos. Jesus tornou a boa educação, o ensino detalhado das Escrituras Sagradas, acessível gratuitamente aos discípulos, quando em sua época estava restrito àqueles que podiam ter um rabino à sua disposição.
Conseguir alguma ajuda financeira dentro da própria instituição eclesiástica é cansativo e muitas vezes inútil. É preciso ter algum “conhecimento”, a fim de que os bons projetos sejam contemplados. Afinal, ouvi certa vez: É preciso ter “QI” (Quem Indique). No entanto, a necessidade vigente de escolas cristãs de qualidade que não visem o comércio da educação, mas a propagação da verdade se torna cada vez maior, e enquanto se burocratiza o processo para a formação e ampliação de tais escolas, o mundo se torna mais carente dessa instituição educacional e o paganismo não perde tempo, tornando suas idéias acessíveis a todos.
É mais fácil conseguir mil reais de uma família de classe média ou alta da igreja, com o fim de colocar um ar condicionado que a beneficiará no salão de cultos do que conseguir cinquenta reais para ajudar na manutenção de crianças em escolas cristãs como o Centro Educacional Presbiteriano. Gasta-se milhões para construir “templos” suntuosos e inúteis em boa parte do tempo, visando somente à exaltação do ego dos membros e líderes dessas instituições eclesiásticas. O amor a si mesmo continua norteando as ações de muitos ditos cristãos que fazem tudo para beneficiar a si mesmo e se contentam em “pagar” o dízimo numa igreja local. Infelizmente, esta religiosidade medíocre tem sido alimentada por muitos líderes que estão preocupados tão somente com as “côngruas” de seu “ministério”.
Diante de tudo isso, dobro os joelhos no chão, rogando a Deus que desperte homens e mulheres para que se disponham em contribuir com esta importante obra, investindo na educação de crianças, adolescentes e jovens. Fico à espera de pessoas como o rei Artaxerxes, diante do qual Neemias servia como copeiro (Ne.1-2), que dispôs os recursos reais para a reconstrução dos muros da cidade de Jerusalém. Oro para que alguém, mesmo sem ser cristão, seja usado como instrumento, a fim de favorecer este importante projeto educacional, a formação e manutenção de escolas cristãs alicerçadas numa cosmovisão verdadeiramente cristã, para a glória de Deus e crescimento de Seu Reino.
A Igreja Presbiteriana em Tambay, na qual sou pastor, tem realizado muitas ações que beneficiam a sociedade, tais como a implantação do Mackenzie Voluntário na Paraíba. Recentemente, restauramos uma casa de acolhimento de crianças e adolescentes da cidade de Bayeux (orfanato) com a formação de uma brinquedoteca para aquelas meninos e meninas. O propósito da igreja é acompanhá-los num projeto continuado, e a melhor forma de aproximar a educação cristã deles é por meio da escola da igreja. Para isto, precisamos conceder bolsas de estudos para todos os alunos e disponibilizar o material didático gratuitamente. Ou seja, precisamos de parceiros que invistam nestas crianças e adolescentes, ajudando a escola na manutenção de seus estudos.

Ao mesmo tempo em que este texto reflete minha insatisfação com falta de visão do evangelicalismo vigente e a mediocridade da religiosidade atual, também tem como propósito servir de exortação e incentivo para que cristãos vivam para a glória de Deus, servindo em todo tempo à obra do Senhor, não somente quando é conveniente para si mesmo, mas, sobretudo, revelando ao próximo a bondade, misericórdia, santidade e graça de Deus. Há muito trabalho a ser feito e você deve ser um dos instrumentos para a boa realização dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário