Pages

segunda-feira, 21 de março de 2011

A Graça Divinal no Amor Conjugal


“Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne.(Ef.5.31)

A vida é obra das mãos de Deus, pintada e esculpida para glorificar Seu NOME. Cada detalhe da criação mostra a criatividade e sabedoria do Criador de tudo. A profundidade dos oceanos e imensidão do universo revelam a glória de Deus e o poder de Sua Palavra que trouxe tudo à existência em seis dias.

Contudo, Sua obra prima é a cruz do calvário, onde Deus revelou Sua justiça e deu nova vida aos pecadores arrependidos. Em Jesus “Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm.5.8). A vida cristã, portanto, é o início da maior criação de Deus: a vida eterna. Em Cristo esperamos “a cidade santa, a nova Jerusalém” (Ap.21.2), onde Deus nos “enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” (Ap.21.4). Finalmente, encontraremos a felicidade eterna e com Cristo “reinaremos” para sempre (2 Tm.2.12).

A Graça do Senhor transforma não somente indivíduos, mas também famílias, para que desfrutem do amor de Deus e sejam bênçãos nas mãos do Senhor; testemunhando o poder transformador da Palavra e Espírito de Deus. A família cristã é vitrine de Deus para um mundo pecador, desiludido quanto ao amor conjugal. Por meio dessa família, Deus mostra Seu cuidado e Sua provisão diária, livrando-a do mal e sustentando-a com o pão. Deus também revela Seu amor e Sua paz, guardando seus corações nas lutas e dificuldades e consolando-os nos problemas e perseguições. Deus ainda expõe Sua santidade e fidelidade, demonstrados na correção divina e na integridade da vida dessa família.

Vocês precisam da Graça de Deus para desfrutar dos benefícios de um casamento abençoado por Ele. Mas, quem busca ajuda, senão aquele que reconhece que suas forças se esgotaram e precisa de alguém que é maior que ele? Esse alguém é Deus, e você precisa reconhecer a plena necessidade dEle: “Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal” (Pv.3.7). O apóstolo Paulo afirma que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm.3.23). O homem precisa da gloriosa manifestação da graça de Deus, pois “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm.5.20). Não deixe seu coração à frente de sua vida, pois “há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (Pv.14.12).

Enquanto o marido achar que sabe o que faz e a esposa fechar seu coração para a Palavra de Deus, ambos se desgastarão, lutando um contra o outro quando na verdade ambos gostariam de ser amados e felizes. Sua luta não deve ser contra o cônjuge, mas contra a carne, pois “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto” (Jr.17.9). Todo esforço gasto de forma errada, lutando um contra o outro, deveria ser gasto na luta contra a natureza pecaminosa, contra as tentações do diabo e contra o mundo maligno ao redor de vocês (Ef.2.1-3).

Mas, não há coração tão duro que não possa ser transformado pelo poder de Deus, nem coração tão bom que não precise do poder transformador do Senhor. É através do Espírito Santo e da Palavra de Deus que o coração do homem é quebrantado, alcançado e transformado. Conforme o Salmo 19: “A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices. Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro e ilumina os olhos.” (Sl.19.7,8). O que você não consegue fazer sozinho, a Palavra e Espírito de Deus podem operar em você graciosamente.

Confia na Palavra de Deus, pois “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm.5.20). Deus pode mudar não somente a tua vida, mas também toda a tua família. Entrega a tua família ao Senhor e Ele a guiará (Sl.37.5) por pastos verdejantes e águas de descanso (Sl.23.2) e até no vale da sombra da morte (Sl.23.4), quando o mar estiver agitado e a esperança lhe faltar (Mc.4.39), o Senhor estará presente para guiar vocês e Sua mão lhes susterá (Sl.139.10).

Transformados, então, pela Palavra de Deus, o marido e a esposa verão que mesmo em um coração pecador Deus pode colocar amor. Em Deus, a família descobrirá que é possível ser feliz no relacionamento conjugal quando Cristo é o Senhor do coração dos cônjuges. A esposa redescobre o amor do marido que pensou não existir mais, enquanto o marido redescobre a ternura da esposa que não conseguia mais encontrar. Cristo deu um novo coração para cada um deles, coração que é dirigido pelo Espírito de Deus.

Se você e sua família querem ser felizes precisam descobrir o amor de Deus revelado em Cristo, pois, só nEle, conhecerão a graça divinal que colocará em seus corações o amor conjugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário